domingo, 5 de maio de 2013

SURTOS ?


 
quase um mês, ao pegar no sono, ouvia coisas terríveis que tiravam sua paz deixando-a aflita. Embora tomasse a medicação prescrita, acordava e corria pela casa, subia pelas paredes ao tentar acabar com aquele minúsculo ser que, zumbindo, fazia de sua vida um inferno.
Havia a vantagem dos saltos, com os quais treinava leveza e melhorava a performance do espetáculo que ia estrear em breve.
resolveu este impasse quando identificou a voz que ouvia com a de seu diretor de cena. Mesmo assim ficava irada quando diziam que tudo era fruto de seu psiquismo alterado. 


escrito em 28-04-2013
 

3 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Muito bom!

Angela disse...

Eu andei com a loucura rondando minhas idéias...;D
obrigada, Dudu.

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.