quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O discípulo de Caronte



A vida começava no novo planeta e ele havia aprendido com Caronte a levar as almas dos que morriam. Sorria e apreciava seu encargo, embora só levasse crianças e jovens. Sabia que eram os preferidos dos deuses, os que foram impedidos de envelhecer.
 

em 16-11-2016

Surpresa



Os netos entram em casa de volta da escola e, aos pulos, correm para a avó que os espera, braços abertos, sozinha na sala. As saudades são grandes desde que os velhos foram morar em outra cidade.
- Oi Vovó, cadê o vô? Você ligou o ar? seu corpo está frio...
e correm ao quarto da mãe em busca do avô...
A mãepega o celular e liga para a casa dos pais. Sim, pai, quando foi, agora? Estava com o pijama rosa de bolinhas? ... a voz embarga... ela veio aqui se despedir das crianças.
Quem está aí? ... Você está bem? ...

em 08-11-2016


segunda-feira, 7 de novembro de 2016

No hotel


No hotel,
 

enquanto eu ocupava um apartamento do quarto andar, a arrumadeira entrou algumas vezes e, chegando à janela, abria, olhava para baixo e manipulava o trinco como se certificasse que funcionava.
No primeiro dia apenas a observei mas, quando nos dias seguintes a cena se repetiu algumas vezes, perguntei:
- faz parte de seu oficio certificar-se do fechamento correto desta janela?  
A mulher,corando e quase a chorar, torcia o avental quando me respondeu:  - Senhora, me perdoe. Quando sou escalada para este andar, volta-me a tristeza, a aflição e a duvida imensa sobre se eu a teria deixado mal fechada quando, no ano que passou, a hóspede deste aposento viu seu menino cair desta janela, ao chão da rua.

em 06-11-2016 

Aviação


 
Eu o encontrei sobre um azulejo do banheiro. Elegante, pernas imensas, e muito delicado. Com sua licença, o fotografei e mostrei para minha netaDias seguintes ainda estava e me parecia crescer sem parar ficando muito grande. Como nada entendo de mosquitos, esperei até que ficou imenso!
Então conversamos e fizemos uma combinação amigável: ele continuaria a crescer e eu teria que perder peso e me reduzir. Quando estivéssemos prontos ele me levaria daqui para um longo e delicioso passeio. Eu saberia sobre onde e ele como!

6-11-2016

 

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

da horta


 
colhia o que plantava e distribuia no alimento feito para quem amava ou desejava morto.
Só mesmo um botânico para saber a diferença.
 

01-11-2016

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Uma pedra de gelo



...caiu na grama ao ser posta em um copo. Tremeu de medo, imaginando quebrar-se ou morrer.
Era fria e dura, mas assim se sentia segura e íntegra. Como as de sua espécie, não costumava atrair contatos e não se importava pois, desde o inicio da vida, se lembrava de estar separada das demais em compartimento seguro e bem organizado. Era assim que lembrava de sua família e local de origem.
Quando caiu sobre a relva verde, rolou para um canto e não parecia importar a ninguém se sobreviveria.
Ao começar a derreter, foi perdendo a forma e a rigidez mas tentou manter a pose e a frieza embora o pavor do descontrole.
O filete que saía de si mesma em decomposição foi se embrenhando nos caminhos até que encontrou algumas formas semelhantes que o aceitavam sem questionar, alem de unir-se a ele de um modo totalmente insuspeitado. Parecia que eram iguais e se fundiam com alegria e entrega.  Mais incrível foi quando se juntaram a uma fonte que, para a pedra de gelo, pareceu deus ou uma grande mãe. Era uma quantidade grande de seres que, acolhidos neste volumoso, corria pelo gramado como uma única espécie, sem limites, tomados por imensa energia. Ao longe ela ouvia crianças gritando: Olha , aqui tem um rio

em 10-10- 2016

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Meditação de um pires em um dia de glória




 Não sei porque sempre estive sob. Achava que era meu destino, assim como de toda minha grande família. Percebi que, fossem pardos, rústicos, branquelos e delicados, metálicos ou transparentes, todos suportavam um peso e estrutura bem maior, sendo ainda depositários de objetos e outras coisinhas mais.

Em alguns momentos o suportado era frio ou gelado e me passava sua temperatura. Isto podia ser agradável se o tempo estivesse ensolarado e eu estivesse sob um céu azul. Se fizesse frio e me  passassem calor era adorável enquanto durava a parceria. Mas seria sempre uma condição servil e submissa, até que experimentei a glória.

Por alguma razão me elevaram aos céus de minha condição. Alguém me colocou delicadamente sobre o topo do objeto suportado, uma xícara fumegante com um odor maravilhoso. Alem de quentinho por inteiro, eu estava sendo, pela primeira vez, suportado. Podia olhar o alto, inebriado com a fumaça delicada de um belo liquido que ouvi chamarem : chocolate!

 em 03-10-2016