quarta-feira, 10 de março de 2010

Expurgo

imagem encontrada na web


Começaram a sair, principalmente pelo olhar, mas também em gestos, risos e palavras incontroladas. Tudo aquilo a que recusara vida consciente durante anos, se apossava de seu existir e denunciava, aos quatro ventos, a criatura ignóbil, mesquinha e monstruosa que se agigantara dentro dela, presa em nome de uma imagem doce e meiga. Foram dias de expurgo até que a calmaria tomou conta de seu corpo e espírito. Pensou que estivesse só, até descobrir que aqueles que a conheceram por inteiro, tornaram-se mais próximos e amorosos do que jamais. Tinha se humanizado.

escrito em 28-02-2010

2 comentários:

dudv disse...

Linda história.

Angela disse...

Obrigada Duduv! por estar aqui em meio a seus afazeres!
Gosto de você!