quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Velador

imagem encontrada via google



Depois que aumentou a violência na cidade as capelas mortuárias passaram a fechar durante a noite. Como os funcionários do lugar já o consideravam colega, ele aproveitava para ficar junto aos corpos das mulheres sem acompanhantes. Sozinho na sala, cantava e rezava por aquelas que ali repousavam. Este serviço apascentava sua alma da sensação de ter abandonado a mãe, morta ao dar-lhe a luz. O único senão era quando o sono vinha e esquecia de limpar, antes de amanhecer, o resultado do imenso prazer que sentia ao copular com as defuntas.

escrito em 10-08- 2009

3 comentários:

dudv disse...

Necrofilia e complexo de Édipo...

Em poucas palavras, uma história formidável. parabéns!

dudv disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

Dudv
Necrofilia sim. Complexo de Culpa, com certeza! De Édipo, já não afirmaria. Mas o cara não estava no consultório do psicanalista e sim no cemitério... o que talvez, pensando bem, pode até ter semelhanças fortes!:D