quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Explosões

intervenção sobre foto publicada em jornal


Ela sabia que suas respostas aos fatos eram exageradamente emocionais. Era assim desde que havia nascido. Tudo que acontecia se tornava um dramalhão. Vivia com medo e dificilmente relaxava, não conseguia ser leve. Nascida no ocidente desejava muito desenvolver a quietude serena de seus ancestrais. A mãe, recolhida e pouco comunicativa, um dia percebeu seu sofrimento e contou-lhe a história: Ela havia tentado, em vão, salvar a família dos escombros de Hiroshima. Assim que foi resgatada, soube que a trazia no ventre.

escrito em 09-08-2009

2 comentários:

dudv disse...

Perfeito!

Angela disse...

Grata Dudv
sempre me incomodou a pouca importãncia que as pessoas davam à vida pré- natal. Agora estão levando mais em conta.