terça-feira, 14 de julho de 2009

Prece atendida


Vivia a implorar por silêncio. O mundo estava cada dia mais barulhento. Acordou cedo e foi fazer café. Ao entrar na cozinha o gato abriu a boca para começar seus miados pedintes. Preocupou-se. O bichano se esforçava, mas não emitia som. Estaria doente? Enquanto o café coava, agradeceu intimamente por aquela tranqüila manhã que mais parecia madrugada. Olhou o relógio - quase meio dia! O bule caiu de suas mãos e espatifou-se sem ruído. Estava surdo!


escrito em 13-07-2009

8 comentários:

Beto Guimarães disse...

Cruel, mas muito bom.

Angela disse...

Oi Beto!
Obrigada pela força. Sabe que embora não seja adorável, não acho cruel? Tenho uma sobrinha jovem que ficou surda aos 8 meses que vive normalmente e até estuda na Puc. Pra ter uma idéia, ela já usou um aparelho que ajudava um pouco em um dos ouvidos e a danada desligava sempre que queria silêncio e eu tinha "inveja" daquele poder de manejar o silêncio que ela tinha!

dudv disse...

Muito bom!

Angela disse...

Obrigada Dudv!
Não sabe como adorei seu ratinho!

Alejandro Ramírez disse...

Sim, muito cruel. Pero los disfruto...

Angela disse...

Alejandro Ramírez

gracias, também prefiro o cruel ao doce e meigo que pode ser enjoativo! :D

storming disse...

Pequenos textos maravilhosos! obrigada por partilhá-los.

Angela disse...

storming
Muito obrigada pela visita e por suas palavras.