quarta-feira, 15 de julho de 2009

Cidade corrompida

scared-old-man




A ganância ganhava proporção incalculável na cidade. A rica senhora foi mantida na UTI por vários dias sob suposto risco de infarto. O marido, desconfiado, checou através de conhecidos o resultado dos exames. Soube, então, que só a primeira mostra de sangue tinha sido analisada e os demais resultados forjados. Foi ao diretor do hospital, mas ao esperar que este terminasse uma conversa telefônica percebeu seu sobrenome mencionado. Afastou a secretária com uma desculpa bem urdida e pegou a extensão a tempo de ouvir a macabra combinação de lucros e vantagens percentuais sobre o funeral da esposa.

escrito em 14-07-2009

6 comentários:

Alejandro Ramírez disse...

¡Qué macabro! En un minúsculo microargumento retratas de un pincelazo la maldad del género humano.

Parabéns,

dudv disse...

Terrível...

Angela disse...

Alejandro Ramirez
Acredita que é, em grande parte, um fato real?
A humanidade tem estado cada dia mais pobre e vazia!

Angela disse...

Dudv
Sim, desanima viver em cidades como o Rio!

minicontosperversos disse...

Interessante vez essas narrativas sempre na terceira pessoa. Dá uma certa isenção.

Nem sempre conseguimos

Angela disse...

minicontosperversos
Histórias na terceira pessoa podem ter origem tanto no temperamento de quem vê e escreve, assim como ocorre em quem tem muitos anos de prática em psicoterapia.
Creio que minha dificuldade é fazer o inverso!