sexta-feira, 22 de maio de 2009

idiossincrasias

foto de - Vlad Listratov



Quando eles passavam pelas ruas o povo da cidade já aguardava o espetáculo. Diziam até que, sem o saber, teriam inventado o cinema. Tomek, o mais velho, enchia o espaço com letras, frases, poemas e histórias que saíam de suas orelhas e se espalhavam no ar. O outro, Tarek, ao cruzar com o amigo, reunia os textos e os dispunha sobre imagens fantásticas que brotavam de sua boca entreaberta. Todos sabiam que eles haviam nascido com limitações - O primeiro era mudo e o segundo, cego.

escrito em 21-05-2009

4 comentários:

dudv disse...

É um texto que provoca sensações.

José disse...

Surreal!!

Stefano Valente disse...

Um pequeno-grande tesouro, Angela...

Angela disse...

Dudv Fiquei curiosa...

José
BUMMMMM!!!

Stefano Nem que eu tivesse ido à nado até aí talvez demorasse menos a responder, não é?
Desculpa amigo e obrigada por seu incentivo constante!