sexta-feira, 22 de maio de 2009

brechó ambulante

sem título - autor - vARTislaus



Por pouco ela já nem tinha mais o que comer e onde dormir, que dirá manter o negócio onde vendia legados dos defuntos próximos. Sempre fora chamada de 'a doida' e resolveu aproveitar a fama. Colocava sobre o corpo quase tudo que ainda havia em sua velha mala e saía pelas ruas vendendo os badulaques. Pesava um pouco, mas se divertia e ainda era publicada, de graça, nas revistas. Fazia sucesso. Sempre havia alguém para fotografá-la, ouvir suas histórias inventadas e pagar-lhe um drinque.

Escrito em 22-05-2009

Um comentário:

dudv disse...

Figura interessante. Bela história.