sábado, 25 de abril de 2009

Súcubus

Nu- A. Brito - http://www.olhares.com/abrito





Após um dia extenso e cansativo, se deu o prazer de um banho quente e demorado antes do ansiado sono relaxante.

Sob a água, ao olhar para a porta do banheiro se surpreende ao vê-la cercada de rostos estranhos que a observam. Entre o susto e o medo, fecha e abre os olhos para espantar a imagem e tudo volta ao normal. - Pura imaginação, diz para si mesma. Durante o sono, entre orgasmos incontidos, é possuída pelas criaturas de sua fantasia.


Escrito em 25-04-2009

6 comentários:

douglas D. disse...

perturba
e seduz.
(muito bom!)

Angela disse...

douglas D. obrigada. Tão bom te ver por aqui pois é como um chamado para ir ler suas maravilhas.

dudv disse...

Muito interessante. Talvez, eu esteja enganado, mas quando o sexo era muito reprimido, principalmente as jovens, sofriam de histeria e imaginavam fazendo amor com seres mitológicos ou mágicos? Sei que estou fugindo do tema do seu conto, mas ao lê-lo, me lembrei desta impressão.

Está muito inspirada!!!

Angela disse...

Também isto Dudvtambém isto mas súcubus e íncubus foram nomes criados para justificar a sexualidade tanto de mulheres quanto de homens, nos conventos então...
A inorância cria monstros mas cria também belos mitos.

douglas D. disse...

perfurado
sei-me árido
(sonhos secos)
chuva que virá

douglas D. disse...

ou terá deixado
ambos
sem ter mais o que perder?
(troquei a imagem do amores, pois tinha postado equivocadamente.)