quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Imagem

Torre Eiffel - imagem recebida por e-mail



Nasceu muito pobre e sonhava viver em Paris, ser diferente e bem sucedido. Longe de casa, imaginava um mundo melhor e a família fez todo esforço para apoiar seu sonho. Entretanto, após um ano na capital da beleza, ia de mal a pior; insatisfeito com os estudos e infeliz no trabalho. Quando a namorada o deixou saiu pela noite, triste e sozinho, sem ter a quem confiar seus sentimentos. Chovia. Súbito, ao ver a imagem da Torre Eiffel nas poças d' água, entendeu seu fracasso. Ao negar suas raízes valorizou apenas o reflexo, tornando-se nada mais que a inversão de si mesmo.


escrito em 24-02-2009

4 comentários:

dudv disse...

Profundo. Adorei!

Angela disse...

dudv
obrigada.um abraço.

JLVasconcelos disse...

Hol Angela:
Para meditarse. Me gustó, al igual que muchos de tus textos.
Saludos mil. Abrazos más.

Angela disse...

JL!
Grata por sua visita. Gostei muito de seus minicontos, o Rojo é um blog excelente!
um abraço,da
Angela