segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Ao câmbio do dia

carybé- a mulata grande -pintura 1980



Sondava a moeda estrangeira. Dólar em baixa, Euro estável. Seu inglês dava pro gasto, agora tinha que aprender alemão.
Louros gostavam de mulatas e seu michê só iria melhorar. Que língua difícil! Tinha até aquela tal de declinação! Meses de sacrifício inútil, pois acabou dando sorte com um empresário nordestino. Este sim pagava muito bem, parecia japonês, queria casar com ela e era surdo-mudo!



escrito em 30-11-2008


3 comentários:

dudv disse...

Muito bom!!

siempreconhistorias disse...

Buenísimo. Ácido sentido del humor. Felicidades, Ángela.
Un abrazo.

Angela disse...

Obrigada amigo!


Isaskun
Grata por sua visita! Não percebo este sentido de humor que dizem e fico feliz por pensar que posso tê-lo! Um grande abrazo!