sábado, 6 de setembro de 2008

Lilliputiana.

GulliverbyRobinJacques



Conseguira projetar no mundo uma imagem poderosa, mas continuava a se sentir insatisfeito e impotente. Após meses de psicoterapia, um dia acordou preso à cama onde dormira.
O imenso ego jazia amarrado por muitos fios às múltiplas personalidades às quais negara existência.


Escrito em 24 -08-07

Postado em IDEÁLIA a 8/27/2007

2 comentários:

ma disse...

Sensação déjà vu.
Espantei muito alguém de virgem á alguns anos, quando disse que conseguia dar vida a uma cidade inteira.
Hoje lendo o seu conto, sou mais comedida, e penso que meia dúzia de personalidades me bastam.

;) beijos

Angela disse...

ma!
Viver com uma Lilliput inteira dentro de si deve ser, no mínimo, cansativo!
Que os seus seis personagens estejam bem e em paz!