quarta-feira, 26 de março de 2008

Bicho papão

pintura de Virginie Demont-Breton





Com a filha ao colo, cantou por anos, pensando no monstro a quem se unira para sustentá-la. Hoje, tranca o quarto da mocinha à chave enquanto entoa baixinho, quase rezando:
“... deixa a menina dormir sossegada”.





escrito em 20-03-2008

9 comentários:

eduardo disse...

Um conto que mostra uma triste realidade, a violência contra a mulher.
Eo pior que etudo em pleno XXI, a violência doméstica contra elas ainda continua com muita força.

Rachel Souza disse...

Ai,que triste!

Bruno Mocelin disse...

de arrepiar e muito linda a pintura.
parabéns!

barb michelen disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Este conto dói!!
Não é só a violência contra as mulheres como diz o Eduardo, é a violência , os abusos e as violações contra os filhos, que as mães devem impedir e denunciar a qualquer custo ( como a mulher do mini conto ).
O sofrimento dos filhos dói sempre - em qualquer casa, em qualquer parte do mundo - poderiam ser os nossos filhos.

MA

Angela disse...

É isto sim, Eduardo, Rachel, Bruno e Maria Adelina!
Não há trégua, enquanto o ser humano não aprender a respeitar o outro como indivíduo, sem posses,sejam de que gênero forem pois muitos meninos e homens também são abusados e desrespeitados, tanto no corpo como na alma.
Obrigada por estarem aí e perdoem a resposta geral, tenho andado sem energia.

Anônimo disse...

Saquinho de Chat

Gostaria de escrever um conto e ofertá-lo hoje, como prenda pelo seu aniversário. Mas eu sei que não tenho o dom da escrita e por isso nem sequer tento.
Que o seu aniversário, passado com a familia e os amigos, seja tão mágico e maravihoso como foi o meu.
As energias estejam repostas e que volte rápido com novos contos.

Parabéns Angela.

Bem Haja

Beijos, Maria Adelina

Júlia Moura Lopes disse...

Querida Angela,

Que tudo de bom lhe aconteça neste dia e naqueles que estão para vir.

Tem lá no Privilélios um mimo para si.

Grata pelo que tenho lido aqui,

Um abraço de parabéns meu

Angela disse...

Querida Maria Adelina!
Você vir aqui e me deixar suas palavras de carinho é o bastante para me deixar feliz. Obrigada, muito mesmo, querida MA!


Julia Moura Lopes
Já recebi seu presente muito especial! Muito obrigada por todo o carinho e atenção. um beijo da Angela.