terça-feira, 1 de abril de 2008

Miragem

imagem recebida por e-mail




Sonhando ela via sua imagem espelhada na superfície do lago. Entretanto, o reflexo branco do vestido de noiva toldava a imagem escura que se formava sob as águas. Tão distraída estava que nem ouviu o bramido do jacaré, tão próximo!




escrito em 29-03-2008

7 comentários:

Júlia Moura Lopes disse...

A verdade é que ninguém ouve os jacares mais próximos..

beijo

eduardo disse...

Nossa, senti um frio na espinha.

Huckleberry Friend disse...

Canta Caetano: É que Narciso acha feio o que não é espelho... gosto destas narrativas breves, sempre lindamente ilustradas!

Carlos Pereira Jr disse...

Parabens pelo seu blog! Muito original e interessante!

125_azul disse...

é que os jacarés sempre se aproximam em silêncio...

Angela disse...

Pois é Julia,
Quando se está cego pela fantasia, acho que nem mosquitos são ouvidos! :D

Eduardo!
Parentesco com o capitão gancho?

Huckleberry Friend
Muito obrigada! E a frase do Caetano cabe bem ai!

Carlos Pereira Jr.
Grata. um abraço.

125_ azul
Não é engraçado que, ao darem o bote façam um som semelhante ao nosso, quando estamos evacuando?
Dizem... será que alguém sobrou pra contar? :D

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.