domingo, 6 de janeiro de 2008

A raposa e as Uvas

The Fox and the Grapes-Project Gutenberg- Wikipedia


A raposa faminta encontrou uma parreira cheia de uvas maduras, bem acima de sua cabeça. Ela não poderia abocanhá-las, mas o ar lhe trouxe cheiro de ovos e penas. Olhando os apetitosos cachos, pensou: - O senhor Esopo que me perdoe, mas gosto mesmo é do que posso alcançar! E atirou-se às galinhas!
escrito em 03-01-2008

5 comentários:

dudv disse...

Adorei a releitura.

Edson Marques disse...

Maravilhosa a tua versão!

Aliás, acho que raposa nem mesmo come uvas... Come?!


Só hoje pude ler teu comentário deixado no post em que falo da minha vó Vitalina. Gostei muito do que você disse!


Abraços, flores, estrelas..

Angela disse...

Dudv
É uma história, a minha.
Não sou muito adepta de "Re"s!

Edson marques

Acho que não é do seu cardápio mas na fábula de Esopo acho que dava ênfase à fome, talvez...
Avós e netos, neste momento é a minha seara!

125_azul disse...

Também nunca conheci uma raposa que gostasse de uvas! beijinhos

Angela disse...

125 azul!
Vc. conhece raposas! Eu conheço uvas e gosto muito delas mas não sou raposa, e você me conheçe! Donde... As raposas que não gostam de uvas e que você conhece confirmam que não sou raposa e que sou sua amiga! :D
Êta silogismo besta!