sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Como o mar




Quem a conhecia de perto já sabia - por vezes era mansa e permitia brincadeiras, sem perigo. Em outros momentos fustigava e afogava quem tentava ser mais íntimo. Entretanto, na maioria das vezes apenas respingava e era este seu modelo mais atrativo e popular. Poucos sabem nadar...

em 03-08-2015


4 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Pessoas assim é umperigo!

Angela disse...

Só para quem não sabe lidar com profundidades! :D

George Sand disse...

Respingar...Seduzir, molhar um pouquinho...Sei como é. E como não sabem nadar, ficam contentes com os respingos. E nós, também. É a brincadeira da vida vivida livremente.

Angela disse...

Nós? quem?