quinta-feira, 25 de junho de 2015

Só adrenalina


 
Parecia paixão. Aconteceu de repente e nos manteve extasiados enquanto havia risco e imprevistos.
Não resistiu ao cotidiano. 
 
22-06-2015
 

 

2 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Só o amor verdadeiro resiste ao cotidiano

Angela disse...

Obrigada Dudu! Concordo em parte contigo, mas não sei o que seria "verdadeiro" - uma paixão é verdadeira, verdadeiríssima enquanto paixão e muito amor que resiste ao cotidiano pode ser acomodação... interesse, dependência... já pensou?