sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Mundo novo



Caminhavam a braçadas largas. fazia tempo que não se podia pisar naquelas paragens. Iam de cabeça para  baixo, sustentados por braços e mãos, adaptadas com garras e ventosas. Depois, como morcegos, não suportavam a luz e sugavam a vida uns dos outros. Foi assim que o mundo deixou de ser humano e nem sabem mais como chamá-lo pois perderam a voz e a dignidade.


escrito em 15-08-2012

2 comentários:

dudv disse...

Forte... tempos de escuridão.

Angela disse...

me parecem chegar...
obrigada Dudv!