sexta-feira, 9 de março de 2012

Assassinato sem corpo



poesia visual Rubens
 

Não se relacionava com a vida em moldes materiais, só através de idéias e sentimentos. Como parecia mansa e cordata, algumas pessoas abusavam de sua paciência. Porém, quando chegava seu limite, matava a pessoa invasiva. Simplesmente a eliminava de seu convívio como se ela estivesse em outra dimensão ou planeta. Sem sangue, sem uma palavra, sem a menor possibilidade de explicação ou de volta.


escrito em 07-03-2012

3 comentários:

dudv disse...

Excelente jeito de não ser mais perturbado! Gostei!!

Angela disse...

Obrigada Dudu!
Eu já pratiquei vários destes "crimes" em legítima defesa.:D

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.