sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Antes que



Deixara a casa descontrolado, com desejo de matar. Corria pelas ruas desertas arfando, salivando, procurando algo vivo onde extravasar a fúria. No único lugar com luzes acesas entrou e descarregou a arma.

A família morta esperava o rapaz angustiado que saíra armado. Reconheceu todos eles.

...

Acordou em pânico, ensopado pelo pesadelo. Ao telefone, seu fornecedor de drogas oferecia uma nova remessa. O revólver ao lado estava carregado. Abriu a boca.


escrito em 03-11-2011

4 comentários:

dudv disse...

ele matou para se proteger da família. Gostei do conto.

dudv disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

na minha ideia, ele se matou para proteger a família de si mesmo, do que seria capaz de fazer e que percebeu através do pesadelo que teve.
obrigada pelo empenho, Dudu!

dudv disse...

Pois é, Angela. Quis escrever, que ele se matou para defender a família. O conto está claro.