quinta-feira, 28 de julho de 2011

Pátrio poder



Foi por ali, disse ele à mulher que acabara de descer a rua em prantos, procurando pelo filho. omitiu que a criança ia pela mão de um bêbado com quem muito se parecia.


escrito em 26-07-2011

2 comentários:

dudv disse...

Conto que possibilita várias interpretações. Vou ler de novo.

Angela disse...

Dudu, é apenas uma ironia com relação à justiça que dá aos pais o poder sobre seus filhos independente da possibilidade de que tenham condições para criá-los, enquanto algumas mães sofrem bastante com isto.