sábado, 30 de outubro de 2010

de cabeça para baixo

a barca de Caronte - imagem da web


Caronte não sabia mais aonde ir. O inferno estava em combustão absoluta. Excessos, como sempre a desmedida. Só que, desta vez, o inferno subiu ao Olimpo. Deuses e anjos, fingindo-se de mortos, se esconderam nas regiões abissais onde Netuno cuidava de todos. Ao menos em seu reino havia água suficiente, por enquanto.

escrito 30-10-2010

2 comentários:

dudv disse...

Profundo, me lembrou o caos do fim do mundo.

Angela disse...

sim Dudv,
em alguns pontos da história, quando a ordem se inverte as histórias sobre o fim dos tempos voltam à cena.
Ciclos, e eles se repetem.