segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Avessos

homem elefante



Era feio e deformado, um monstro. Assustava-se ao olhar o espelho, embora fosse doce e muito humano. Ao se aproximar de alguém para ajudar era rejeitado e as crianças corriam dele com pavor. Despertou a simpatia de um médico que lhe ofereceu sessões de plástica reparadora. Depois de meses em cirurgia ficou com aparência, se não agradável, harmônica. Mas, a antiga feiúra começou a brotar em sua alma. Tornou-se um monstro nas ações. Perseguia velhos e mendigos, machucava crianças, chutava animais e passou novamente, a ser temido por todos. Só assim conseguia estar completo.


contado e escrito em 03-02-2010

2 comentários:

dudv disse...

Muito interessante. Fantástico.

Angela disse...

Sim Dudv, mais uma analogia com a necessidade de sermos completos e conviver com os opostos dentro de nós.