quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Lucidez

olho biônico


Ao ser atingida pelo raio, sentiu-se fora do ar. Aos poucos, recobrou as funções naturais e apenas a visão não parecia normal. Ao abrir os olhos percebeu que via a paisagem em negativo e as pessoas que a cercavam, transparentes. Além do interior dos corpos, captava claramente os pensamentos e sentimentos delas. Ficou tão chocada com a curiosidade mórbida, a falta de interesse humano e os sentimentos mesquinhos, que preferiu estar morta.


escrito em 17-01-2010 - Penedo

3 comentários:

dudv disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dudu oliva disse...

Gostei deste conto, faz refletir com anda as coisas no mundo.

Angela disse...

Oi Dudu!
Que bom estar de volta. E vc tem trocado a quantidade pela qualidade, gostei!