quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Desejo extremo



Seu conceito de beleza incluía, principalmente, pés magros, estreitos e ossudos. Quando engordava um pouco ficava desolada, não importando se o resto da aparência agradava à maioria. Naquele momento sentia-se gloriosa. Que prazer estar em silêncio, deitada naquele ângulo, enxergando perfeitamente os artelhos brancos, rígidos, belíssimos, expostos acima da mortalha. Ainda bem que respeitaram seu desejo de estar descalça.


escrito em 12-10-2009

publicado originalmente na pagina "escritoras suicidas"

2 comentários:

dudv disse...

Acho interessante esta forma de escrever tão delicada de escrever para expressar um desejo extremo. Acho este estilo o pulo do gato.

Angela disse...

dudv
Acho que o que vc chama de "pulo do gato" é simples: basta encarar com naturalidade as coisas da vida que SÃO naturais, como sexo e morte!