sábado, 26 de setembro de 2009

Mensagens do mar

Sonidos del mar III Antonio Cazorla40


Desde que o barco naufragara, falava todo dia com ele através das conchas que enfeitavam a varanda da casa onde haviam vivido por tantos anos. Pela manhã, de acordo com os sonhos da noite, escolhia uma delas e levava ao ouvido. Era o bastante para que, ao escutar a mensagem, pudesse enfrentar com alguma alegria, mais um dia de saudade.

escrito em 25-09-2009

6 comentários:

dudv disse...

Lindo!!

Angela disse...

obrigada dudv!

ma disse...

Adorei!!
Este é para mim um dos mais belos contos que a Angela escreveu.

Curioso ou talvez não, escrito no dia do aniversário do JG.

Beijinhos

Bem Haja

PS - o Blog está "fish" ( peixe )

Angela disse...

Querida MA
Uma peixinha só podia gostar mais deste!
Eu não esqueço o aniversário de nosso amigo pois minha mãe era do dia 25. Mandei-lhe uma mensagem, mas não creio que responda. Hoje creio que "forças maiores" o afastaram da comunicação com suas amigas. Quanto a escrever neste dia é apenas inspiração + tempo disponível. Nestas oportunidades escrevo alguns contos de enfiada e vou publicando aos poucos.
Fish agora é alguma nova gíria?

Angela disse...

MA
Sua observação sobre JG vale para a postagem do conto.
você disse que escrevi no dia 26, mas eu publiquei neste dia. Escrevi, como pode ver sob o conto, no dia 25.

ma disse...

Tem razão, eu só vi a data da postagem.

Fixe - bom; agradavel
Fish - peixe em inglês.
Originou um trocadilho muito usado em português.

Depois mando email.