domingo, 16 de agosto de 2009

Fatia desigual

thalheim - foto de daniel camacho



Haviam nascido no mesmo dia do mês, e sempre repartiram o bolo de aniversário. Pat, a mais velha, auto centrada e egoísta fazia tudo para que os sofrimentos da irmã não atrapalhassem sua vida. Um dia, após ouvir mais uma vez as mesmas críticas e cobranças, Paula, sensível e frágil, foi-se para sempre. No primeiro aniversário sem bolo conjunto, depois de sua festa particular, Pat é acordada com batidas na vidraça e a luz tremula da vela a iluminar o espectro que, com olhos fixos sobre ela, cantarola os parabéns pra você!

escrito em 15-08-2009
em memória de A.P.O

8 comentários:

dudv disse...

Contos densos. Realmente, o que gosto mais é a forma delicada de escrever histórias sombrias. Acho isto um diferencial. Um dia, gostaria de ter esta delicadeza, iria deixar minha narrativa bastante rica.

Angela disse...

Dudv
Agradeço muito este teu retorno. Sempre achei que eu não tinha estilo pois escrevo sobre quase tudo e embora pouco, até crio algumas piadas.Esta característica que vc menciona deve advir do fato de gostar do que é sério e profundo mas detestar grosseria e palavras chulas. Acho que , se for seu estilo, acaba amadurecendo e dando frutos.

LUX disse...

angela...
continuo a ler seu blog... comecei a ler todos os textos anteriores...

nossa.. q viagem...

é aquele pr\azer misto q é tanto bom quanto sadico....maso... belo...

gostando muito...

ouvi falar em um livro? huahauha;;;

ouvi falar em cenas?

lordcristal@gmail.com

lux sempre!

Angela disse...

Obrigada LUX
Que sejam alguma luz em suas idéias. No seu blog conjunto não há quase postagens suas! Porque não escreve mais?

LUX disse...

oi angela,

então..

este blog é o seguinte... estouv endo comod esativá-lo..
tudo começou com o filme o segredo d bbm, na comu do orkut.. um rapaz q na historia se chama rodrigo, começpou a escrever sobre ele e alguams experiências dele e principalmente sobre o amor dele por leo... nos tornamos amigos e meses se passaram, comecei a postar alguams coisas no blog dele.. onde era acompanhado por toda a comunidade do filme.. passavamos horas tc por msn e tals.. ele era do rj e eu sou d sp, mas ocorre q tem 1 mÊs ele faleceu d acidente de moto... e ai paramos de escrever, .. e ai ficou assim.. por isto nãoe screvemos mais lá.. eu ajudava apenas com alguns textos, relacionado "ao mundo gay" e tcia e tc semrpe com algums rapazes q estão passando por momentos um pouco "sombrios" por estas questões...
e é isso...rs
gostaria d ter o dom d escrever.. mas meu dom é outro..rs.. é o teatro e a dança... adoro haicais, poemas, textos e microargumentos como os seus..
parabéns..
lux sempre!

gui

Angela disse...

LUX
Que triste! Acho que só deviamos morrer quando o cansaço nos fizesse desejar o repouso.
A morte devia ser proibida de entrar no espaço vital de crianças e jovens.
Eu gostei muito das fotos e do texto do seu amigo. É muito bom que fique ali e que possa ajudar aos que sofrem conflitos e falta de auto confiança para aceitar-se como são e assim, mudar o pensamento dos rígidos e medrosos, talvez ignorantes sobre o assunto.
Tive vontade de escrever um conto sobre ele e vou fazê-lo.
Quanto a você, então dance e interprete - a arte é o que importa - o resto é só o complemento. Obrigada por me contar.

:: Giselly :: disse...

Gosto até de seus comentarios. Realmente gosto dos contos mais fortes, gosto do impacto que causam. Não sei por que, mas existem certas coisas que é melhor não entender mesmo, né!?

Angela disse...

:: Giselly ::
agradeço sua visita e palavras.
Sim, nem tudo é para ser compreendido com a mente!
Explicar sentimentos, por exemplo? ou uma sensação tátil? e coisas da intuição? Um dia, quem sabe? mas, certamente haverão outras incompreensões para dar sabor às nossas vidas!
um bj.