sexta-feira, 19 de junho de 2009

Dachau 1945

Dachau-inscrição na entrada do campo - imagem de Thomas Debray




Irina era adolescente quando foi levada para experiências médicas de esterilização. Ao vê-la despida, magra e abatida, o jovem médico se apaixonou. Embora prisioneira ele a protegia, e sob pretexto de usá-la como cobaia, fecundou-a com seu semem. Perto da libertação, a confusão no campo era grande. Para que escapassem juntos, ele conseguiu trocar seu uniforme por um pijama, mas ao atravessar o pátio, distraiu-se e cruzou a área proibida aos judeus. Foi sumariamente executado. Finda a guerra, do ventre da mãe judia nascia um menino alemão.

escrito em 18-06-2009

4 comentários:

dudv disse...

Vi um filme! Bacana!

Angela disse...

dudv
Filme triste, não? como quase tudo nesta guerra terrivel!
obrigada.

Dennis disse...

Querida Angela, estou lendo tudo, saboreando cada parágrafo. Trouxe até um lanche, porque vou me demorar aqui... Que beleza! Quantas cenas, mundos, gente. Você está afiadíssima, Angela.

Angela disse...

Meu querido Dennis!
Vindo de você este é mais que um elogio, uma honra!
À você devo muito desta nova faceta em minha vida.
Já vi seu espaço musical e agora ouço 'La mer', em seu sax, uma viagem...
Obrigada sempre, meu querido Dennis!