sábado, 21 de março de 2009

A menina do papai



À noite, enquanto o sono não vinha, ela tinha medo e ficava atenta. Era então que ouvia a mãe, no quarto ao lado, dizer ao pai: - Hoje não, estou com dor de cabeça. A princípio não entendia, mas quando começou a querer ser como as mulheres mais velhas, usando baton e saltos altos, ela treinava diante do espelho, imitando a empregada: - Vem sim, meu bem, eu estou muito bem! Veja meus lábios, vermelhos como uma fruta doce, quer provar?

escrito em 19-03-2009

4 comentários:

dudv disse...

Interessante. O pai ia para os braços da empregada, que era mais divertuda que a esposa. A menina imitava a empregada também. Gostei.

Angela disse...

dudv
Divertida é pouco! Ela estava era a fim do papai da menininha que aprendia com eles, ora se...
obrigada.

Louize disse...

Textos interessantes! O microargumento "Voos" está muito bonito, texto e imagem.
:)

Angela disse...

Obrigada Louize

algumas pessoas preferem as histórias mais líricas, outros, as engraçadas, as 'picantes'... e assim vai. Eu escrevo o que se debruça sobre minha consciência em dado momento!