segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Vida e morte em Ludmila

memories - por koval


Ludmila fugia de suas memórias. Ao fim de cada dia esquecia tudo, da mesma forma como punha no lixo todos os sinais de sua vida nas horas passadas. Pensava enganar a morte já que esta a encontraria tal como ao nascer, sem história, sem vínculos, sem tempo. Naquele dia, a morte enraiveceu-se como nunca. Autodestrutiva, buscou espelhos humanos para vingar-se. Ao descobrir-se habitante constante e única daquela mulher, nela suicidou-se.

escrito em 07-12-2008

2 comentários:

dudv disse...

É um conto que faz viajar. Perfeito. A foto está muito boa.

Angela disse...

Dudv
Gostei da idéia das possibilidades abertas neste conto. Legal vc. ter percebido. Obrigada.