sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Viajante

azulejos portugueses - gaivotas



Dê pés à imaginação, menino!
Diz a mãe, desesperada,
ao filho que mora, há horas
nos azulejos do banheiro,
parceiro das gaivotas!


escrito em 1992

2 comentários:

dudv disse...

Emocionante. Angela, você começou a escrever poemas depois contos?

Angela disse...

Obrigada Dudv!
Creio que sim. Tenho muitos poemas, tudo escrito a partir de 1980 - entremeados com contos. Os contos curtos começarm em 2000, por aí.