domingo, 16 de novembro de 2008

Uma Vida em Terror

imagem recebida por e-mail

Feia e esquelética, após a morte súbita da filha, um câncer no intestino debilitou ainda mais suas forças e as queimaduras da terapia com rádio obrigou-a ao uso de bolsa coletora externa. Depois foi a quimioterapia, as náuseas e a queda dos cabelos e, quando o governo atrasou o pagamento da pensão, o filho deixou-a. A aparência terrível só atraia rejeição e zombarias. Arrastava-se pelos cantos, quase invisível, evitando confrontos até que foi colhida e projetada na estrada por um caminhão de lixo. Os cães vadios deixaram apenas alguns trapos e a bolsa cheia de fezes.

Escrito em 09-11-2008

6 comentários:

Bia Pedrosa disse...

é vida ou a morte em vida?

Angela disse...

bia pedrosa
Infelizmente foi uma morte em vida. E ela ainda ria, sabe?
Romanceei mas foi real, quase assim.

dudv disse...

Nossa, uma vida em terror mesmo. Tomara que esteja num lugar bem melhor!

Angela disse...

Dudv
Também espero! E em paz!
um abraço amigo.

siempreconhistorias disse...

Qué tristeza, Ángela. Mi abuela decía que el infierno estaba aquí y situaciones como estas me hacen pensar que tenía razón.
Un abrazo

Angela disse...

Sim,Izaskun
Aqui vivemos inferno e paraízo!