quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Quero minha mãe!

Bernini - Il Ratto de Prosérpina - detalhe - Galleria Borghese-Roma.


Trabalhava em uma importante galeria de arte, sempre cheia de visitantes. Era tranqüilo, até que, mal começou o outono, passou a ouvir uma voz que gemia: - Salve-me, estou sendo raptada, quero minha mãe!
Durante seis meses, não teve paz e chegou a procurar um médico. No dia em que, lembrava bem, chegou à galeria uma imensa escultura da deusa Ceres, como por encanto, os gritos cessaram.

escrito em 29-09-2008

Um comentário:

eduardo disse...

Linda história, belo conto!!!