quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Decremento



Abandonada, após parir o menino tornou-se amarga e raivosa.
- Merda de menino, não presta pra nada! Bosta de criança! Porque não desaparece?
Do banheiro, o garoto grita: - Socorro! O monstro está me levando! Mãe, me salva!
As fezes se avolumam, sobem pelo vaso envolvendo a criança, puxando-a pelo avesso...
Quando a mãe atendeu, só havia vazio e silêncio. Na água turva do vaso sanitário, um pequeno pé de sapato.



Escrito em 28-09-2008 21h10'


2 comentários:

eduardo disse...

Imagem forte e expressionista. Mostra como a vida é levada ao descaso.

Bruno Mocelin disse...

Muito bom, bem interessante. A imagem ilustra perfeitamente a história. Parabéns!
beijo