sábado, 4 de outubro de 2008

Orpheico

sem título - Autor-Kuba K.


Enlouquecia com aqueles gritos, mas resolveu dar um jeito neles. A cada noite insone visitava um leito e cantava histórias de acalmar. Um a um, adormeceu todos os aflitos. Seu trabalho na lavanderia permitia que os levasse para o antigo depósito, ao lado do sanatório. Só receava a chegada do verão. Não sabia cantar histórias para que não exalassem aquele cheiro que já começava a impregnar o pátio.

Escrito 30-09-2008

5 comentários:

eduardo disse...

Nossa... ou é uma vilã ou um anjo; muito interessante, é olitor que irá decidir.

Angela disse...

eduardo
parece que a decisão já começou com você quando pensa que é uma personagem feminina não é?
O conto não menciona nada a respeito!

JúliaML disse...

:-)

beijinho Angela

douglas D. disse...

caramba...
(vai ser difícil sair daqui. ler e reler. e ler mais vezes.pra ficar em silêncio. pra saber mais de mim.)

Angela disse...

Querida Julia!
Obrigada pela visita!
como dizem aí - um beijinho grande!



douglas d.
Obrigada por me levar ao seu mundo de riquezas! Quantos tesouros em seus mares. Fiquei presa, encantada e sei que vou voltar! Que coisas belas e profundas saem de sua alma!