segunda-feira, 22 de setembro de 2008

A mão de Deus



Die Hand Gottes - Auguste Rodin - 1917



Rigidez, agressividade e castração povoavam suas memórias. Tímido e calado, encontrou na arte o caminho para expressar revolta. Ao talhar a pedra, através do cinzel e do martelo, descarregava a ira acumulada. Assim foi no dia em que esculpiu aquele tronco feminino sem membros e sem crânio. Então pensava: Faria assim com todas as mulheres, em suas mãos elas seriam impotentes, sempre!



Escrito em 21- 09-2008

2 comentários:

dudv disse...

Este conto tem muita força. Goste.

Angela disse...

Dudv
A história de Rodin e Camille e a época em que viveram, costumam despertar muito interesse e revolta de dentro de mim.