quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Executada

chopard_03 christiancoigny.com


Ambiciosa e perfeccionista, ela tinha se transformado na melhor executiva da empresa. Na hora do almoço, o viu com outra mulher. Voltou desnorteada e trancou-se em sua sala. Tentou escrever para dizer-lhe o que sentia, mas as folhas de papel rasgadas e emboladas, rapidamente se espalharam pela mesa até que sua consciência ficou clara. Tinha se aperfeiçoado tanto em escrever relatórios, diretrizes e memorandos que tornou-se incapaz de expressar o que sentia.

Escrito em 04-09-2008 22h54'

6 comentários:

eduardo disse...

Ainda bem que ela sentiu algum desespero com a traição do marido, se não, ele iria virar uma máquina.
Muito bom conto.

vitoria.anja disse...

Cara,
você é brilhante!!!

Adorei o blog, já está entre os meus favoritos!!!!!

Angela disse...

vitoria.anja
Obrigada pela visita. Fique à vontade.
seus !!! parecem com meu estilo, também sou exclamativa!

Eduardo
Ih! Já temos um marido, algum desespero e uma quase máquina!
Assim são os minicontos, podem virar tantos outros!

Bruno Mocelin disse...

Ótimo deve ser, ser o melhor escritor e ser incapaz de ser um executivo.
Até.........

Anônimo disse...

caeiro

certeira. achei a imagem ótima.

Angela disse...

Caro Bruno
Melhor ser ou fazer qualquer papel social que não seja o de executivo! Ô Raça!
Mas, há quem goste! Obrigada e até...

Caeiro!
Que boa foto! também achei ótima!
Obrigada por estar por aqui. um bj.