segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Entre Atos


A vida era um teatro, tinha certeza!
Quando tudo ficava escuro e denso, recolhia-se e fechava as cortinas.Aproveitava o intervalo para descansar, trocar o figurino e retocar a máscara.
Ao sair para um novo ato, reverenciava a luz que o aplaudia!



Postado em IDEÁLIA a 6/01/2007

5 comentários:

dudv disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dudv disse...

Para não ficar só elogiando e parecer que estou fazendo uma tietagem burra, vou fazer o seguinte.

Sem palavras!

Angela disse...

Obrigada Dudv
Me importa mais sua presença amiga. O que vai parecer não faz diferença alguma - é só "parecer"!

ma disse...

Adoro este conto.
Entre Atos, revejo-me a representar no palco da vida, diferentes papéis e personagens.

beijo grande

Angela disse...

MA
Quem de nós não vende sua entrada para o pequeno teatro pessoal?