terça-feira, 11 de março de 2008

MAgicas


Quando a mente se cansava de tanto pensar ela abria as portas da fantasia. Imagens coloridas a preenchiam e ela ria, ria muito, porque faziam cócegas, muitas cócegas, ao passar pelos caminhos até a ponta de seus dedos. Então, transeuntes espantados podiam perceber formas de peixes, flores, pássaros e outras coisas mais bizarras.

escrito em 7- 03-2008
para Maria Adelina pelo seu aniversário em 11 de março de 2008

10 comentários:

dudv disse...

Se deixar levar pela imaginação é muito muito bom mesmo!

Anônimo disse...

Que coisa boa, linda e mágica a Angela escreveu no meu aniversário.

Conhece bem como funciona e pensa um peixe.

Depois de tudo o que aqui li, a Angela continua a surpreender-me.

Muito obrigada, Bem Haja

Beijos MA

Bruno Mocelin disse...

Legal. Uma curiosidade...
Você escreve e depois procura a imagem, ou vice-versa?
Até

Bruno Mocelin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JG disse...

Que coisa linda a Angela escreveu para a nossa MA!
Fica-se sorrindo e é uma sensação boa.

Beijo de parabéns, Maria Adelina.

Anônimo disse...

Obrigado Angela.

Bem Haja.

Beijos


Maria Adelina

PS - Tem razão JG, é lindo.
Obrigado também.

Júlia Moura Lopes disse...

:-)
tb tenho um postzinho lá no Privilégios para ela. Nada com o brilho deste , mas foi o que improvisei quando soube.

Viva a MA, que abrilhanta as nosas caixas de comentários!

um abraço para ela

Angela disse...

dudv
Não sei se deixar-se levar mas, ir junto com ela, principalmente quando se faz alguma coisa produtiva, é muito bom!


MA
espero que tenha sido um dia pleno de venturas, alegria e muitas ondas gostosas para surfar!
Acho que voc~e nos cativou, senão a todos, à maioria que "troca" contigo!


Bruno mocelin
As duas coisas. As imagens inspiram e sai o conto. Por vezes é uma frase, um sentimento, uma lembrança, uma notícia, e então vamos à busca de uma imagem para o conto! Este foi juntar a imagem que vi com o que imaginei sobre a MA a partir seus comentários nos blogues.

J.G.
Obrigada pela parceria risonha e por ter me propiciado conhecer a MA passeando entre as bizarrices do seu Zoo!

Júlia Moura Lopes
Vou lá Julia. Sei que vou encontrar coisa boa! Você tem razão, a MA traz vida e humor aos nossos espaços. Obrigada!

Anônimo disse...

O dia foi realmente bom, só faltou a minha filha. Está em Lisboa a estudar e virá amanhã.

Eu é que tenho que agradecer, 1º ao JG, porque foi a partir do Zoo que cheguei aqui.
Depois à Angela, por me permitir a frequência dos seus blogs, comentar contos e poesias e ainda receber delicados comentários em resposta.
Agradecer ainda por este conto mágico.

MA

Angela disse...

MA
Fico muito feliz que o dia tenha mantido os Tubarões ao longe e que tenha havido alegrias a continuar com a chegada da filha!
E aonde você mora, em que cidade?
venha sempre, é um prazer ter você por perto mesmo com um oceano entre nós!