terça-feira, 18 de março de 2008

Compulsão



Fazia tempo falira. Morava sob a ponte e corria atrás de qualquer jornal esquecido nos bancos públicos, nem tanto para se cobrir ou esquentar. Não conseguia passar um dia sem acompanhar o movimento das bolsas de valores do mundo.





escrito em 09- 03-2008

6 comentários:

dudv disse...

Muito bom, mesmo arruinado, continua nas glórias do passado.

Angela disse...

Dudv
Não sei bem onde é ou foi a Glória mas o mau hábito está aí, inteiro!

Rachel Souza disse...

Velhos hábitos não renovados...
Obrigada pela visita também!

Sammia disse...

Muito bom!
As pessoas se vão, o mundo muda, a vida corre ligeira...mas nossos hábitos são os mais persistentes não é verdade?
Difícil nos livrar deles.

Beijo Angela, bom dia.

Anônimo disse...

Como é dificil libertarmo-nos de certos hábitos, que não nos fazem falta, e por vezes até podem ser prejudiciais.

Angela, em Portugal existem muitas terras com o mesmo nome, é o caso de Bemposta. A minha, a que a Angela encontrou em Trás-os-Montes, outra perto de Lisboa e outras ainda.
Abrantes, eu pensava que era nome único, mas pelos vistos a Angela encontrou uma terra no norte com esse nome, com certeza não é cidade.
Eu moro no interior , mas para sul. A linha de orientação é o Rio Tejo. Bemposta fica a sul do Tejo, sensivelmente a meio caminho entre Abrantes no Ribatejo e Ponte de Sor no Alto Alentejo.

Beijos, MA

Angela disse...

Sammia
É sim! Ainda mais quem está inserido no contexto capitalista!

MA
Ai! Como é difícil andar por uma terra que não conhecemos! Mas continuo a achar que sua descrição do seu lugar dá vontade de morar aí! Tendo sua companhia então!
Como se diz por aqui deve ser tudibom! bj.