terça-feira, 8 de janeiro de 2008

A extinção dos Homo sauros

meteorito-brasilescola n440b

O mundo se separou em vários outros continentes.
As criaturas, cada vez maiores e numerosas, ocupavam espaços cada vez menores. Alguns chegaram a quase trezentos quilos e mais de dois metros de altura. Poluíram as águas e, por onde passavam, devastavam a vegetação.
Ervas e animais destruídos, a comida tornou-se totalmente artificial.
A agressividade aumentou. O espaço era cada vez mais exíguo. Morreram de fome e nas guerras. Eles se auto-aniquilaram.


escrito em 17-11-2007

5 comentários:

125_azul disse...

Vamos a caminho...
Beijinhos

dudv disse...

Uma triste realidade que pode muito bem acontecer.

MA disse...

Infelizmente a nossa espécie não se consegue rever nos acontecimentos passados, o que é uma pena porque há verdadeiras lições a tirar.
Já esteve mais longe esse dia da destruição.

Márcio Ezequiel disse...

Quando acordou, o dinossauro já não estava lá.
Abraço.
Márcio Ezequiel.

Angela disse...

Infelizmente 125_azul
Mas, quem sabe?

Dudv
Talvez haja recuperação, já houve não foi?

ma
A vida anda em círculos e quem sabe consigamos que sejam ascendentes, ou seja, que se aprenda em algum ponto do caminho...

Márcio ezequiel

Acho que, neste caso, já não havia nada nem ninguém!