sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Entranhas

fonte: google-desconheço o autor





Eram os moradores mais pedantes do prédio. Ela, sempre altiva, cobria-se de jóias e empestava o elevador com perfume excessivo. Ele quase não era visto. O motorista era seu representante nas reuniões do condomínio e sempre exigia e reclamava em nome do patrão. No dia em que se mudaram, os carregadores da empresa deixaram expostos na calçada, móveis baratos e depredados, restos da pobreza interior em que viviam.


escrito em 20-11-2007

4 comentários:

eduardo disse...

A pobreza interior é a pior de todas.

125_azul disse...

Foram despejados, suponho... Ângelinha, faz tempo que estou para contar e a foto do teu conto me recordou: no outro dia vi pela primeira vez aqui em Portugal um camião com "filosofia de pára-choques". Sorri. Parecia que estava na Dutra, era mocinha e ia levar o Joca para jogar em S. Paulo...
Mais uma coisa doce que os brasileiros estão trazendo... e nossas estradas ficam mais sorridentes!

Pitucha disse...

Cheguei até aqui pela Azulita e gostei do que vi.
Beijos

Angela disse...

Dudu
E ela está vinculada a máscara!

125 azul
Faço votos que seja só o lado positivo do espírito brasileiro!
Quem sabe as "frases" andem melhor em estradas menos esburacadas!

Pitucha
Bem vinda! seu apelido é muito simpático!