domingo, 1 de maio de 2016

descaminhos




Mergulhou no breu, passou por uma 
fresta e por outra e mais outra. De espaço
em espaço pensou salvar-se  da escuridão. 
Ao se voltar só havia luz, perdeu-se na cegueira.
 

30-04-2016

2 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Gostei deste também.

Angela disse...

nem sempre a gente se perde apenas no escuro. :D obrigada Dudu.