quarta-feira, 22 de abril de 2015

violência doméstica


Por mais que tentasse esconder as marcas do pescoço com uma bela renda, o olhar suplicante deixava à mostra seu tormento. 


em 17-04-2015

2 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

É muito triste quando isso acontece. Ninguém tem o direito de ferir ninguém.

Angela disse...

Sim Dudu! mas parece que nosso tempo é de "direitos" em extremos sem observar dever algum, não acha?