quarta-feira, 8 de abril de 2015

Engano de porta.


Em uma manhã encontrou o primeiro bilhete na caixa do correio. 
Letras bem feitas e impessoais diziam: - Não tardo.
E assim foram os demais: - estou chegando, me aguarde, logo estarei aqui ...
Intrigada, passava os dias tensa, esperando, sentindo-se ameaçada. Já não dormia nem saía de casa.
Aos trinta dias, seu único vizinho faleceu após chegar aquele que seria o último recado: - Eu avisei!
O jovem viveu alegre seus últimos dias enquanto ela, entregue ao medo, perdia um mês de sua vida, .
 

em 30-03-2015

2 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Gostei, muito bom!!

Angela disse...

Obrigada Dudu!
em breve vou te visitar.
Um beijo.