sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Perdido


 
Acreditava em ir para o céu. Ao ver o trapézio no alto da árvore, quis chegar ao paraíso. Tarde  nublada, perdeu-se no espaço. Ainda não encontrou os caminhos de ida nem de volta. Estaria no Limbo?
  
em 08-01-2015
 

2 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Gostei, Angela. Será que ele está na terceira margem do rio.

Angela disse...

Rio e margens são coisas de Guimarães Rosa, neste caso é perambulação no espaço...:D