quinta-feira, 5 de setembro de 2013

INCESTO


 

 
Vivia na cidade árida e fria, mas tinha paixão pela natureza.
Ao acampar, levava a barraca alta e durante alguns dias podia amar e ser amado. Despertava com o intenso calor da manhã. Penetrando na luz, mergulhava nas águas. Era como se fecundasse a terra mãe. Em circunstância alguma sentia prazer tão intenso e pleno.
  

escrito em 22-08-2013

4 comentários:

Eduardo Oliveira disse...

Adorei!!!

Desculpa, mas eu gostaria de ter escrito esse conto.

Angela disse...

Que bom Dudu!
então eu roubei ele de sua mente e o dedico á vc, ok?

virgi disse...

Preciosas palabras para quien ama la naturaleza.
Besos

Angela disse...

Oi Virgi!
vindo de você este comentário tem mais valor!
obrigada, besos.