domingo, 5 de agosto de 2012

Norma






Pregava pontualidade e desejava cumprir, desta formaseus compromissos. Entretanto, chegava atrasada pra tudo. Perdia a noção do tempo dando corda, diariamente, em sua vasta coleção de relógios.


escrito em 27-07-2012 

4 comentários:

dudv disse...

E o que acontece com muita gente. Ótimo microargumento

Angela disse...

Sabe Dudu, tive uma amiga Norma que tinha estes relógios todos. Só que ela não se atrasava...

Escrevi este como uma homenagem, porque encontrei o folder com a foto do leilão de seus relógios.

Em companhia do luar disse...

interessante a relação que as pessoas tem com o tempo marcado pelo relógio.
o desejo de esta na hora marcada gera uma escravidão inconsciente.
tem um texto em meu blog que tem como titulo guardiao ditador, se tiver tempo e curiosidade leia meu texto e me diga o que acha.

gosto muito da ideia de tempo e sua varias faces. o tempo esta muito ligado a nossa sociedade, mas de diversas formas como: nas profissoes de fisicos, quimicos, historiadores e assim por diante.
o tempo é preterito, presente e futuro. é uma linha que passar por nos sem que nós o perceba, somos carregados por ele por uma estrada sem volta, e ao perceber a passagem jé é tarde.

se continuar vou fazer um texto desta forma. rsrsrs

um abraço.

@ns_rafael
literaturaearte0809.blogspot.com.br

Angela disse...

Rafael,
Grata pela visita - te enviei uma mensagem.