quinta-feira, 9 de agosto de 2012

IMaginários





Mariana era pequena e desejava um irmãozinho, mas sua mãe não podia ter mais filhos.

Tempo passando, Mariana criou um irmão imaginário que chamou de Maurício, com quem brincava e brigava o dia todo. Se ouviam vozes no quarto, a menina disfarçava e quando a mãe entrava, ela escondia bem depressa o "menino" dentro do armário e fingia estar cantando.

Quando a filha fez três anos, seus pais, como surpresa, adotaram uma menina. Resolveram chamá-la de Maria, um nome parecido com o dela pois, assim, aproveitariam o enxoval com as letras M bordadas.
Mariana ficou feliz, embora sempre tivesse sonhado com um irmão.

Depois que Maria chegou na casa, ninguém mais dormiu a noite toda.
O Bebê, de súbito, berrava muito e quando iam ver, parecia apenas que a chupeta tinha caído ao chão ou ela estava descoberta. Em outros momentos não descobriam porque a menina ficava tão incomodada e chorosa.

Naquela manhã em que os armários apareceram todos marcados com grandes letras M vermelhas rabiscadas nas portas, Mariana desconfiou de Maurício. Ele talvez fizesse maldades com Maria...

Foi então que surgiu Mário, o ‘amigo’ de Maria...

escrito em 06-07-2012


2 comentários:

dudv disse...

Adorei este.

Angela disse...

Foi uma adaptação de um conto que criei para as crianças. Para elas foi menos ameaçador...:D
mas a Sofia, com 5 anos pescou direto que o menino era uma criação da menina enciumada!